“Mas eu orcei com um outro fotógrafo também e ele me cobrou cem reais pra fazer esse mesmo ensaio! E ainda me entrega um CD com um zilhão de fotos! Não tem como me passar o valor só das fotos? Sem a maquiadora, cabeleireiro e produtora de moda? Depois você arruma esses detalhes no Photoshop!”

Se você nunca ouviu esse discurso de alguém é porque, provavelmente, você mesmo já o fez.

O mercado oferece cada vez mais opções de profissionais (e até mesmo de amadores) a disposição para você, cliente em potencial.

Portanto, precisamos começar a entender melhor sobre o serviço que procuramos. É necessário entender a logística, buscar referencias sérias e profissionais e compreender a importância que cada profissional exerce em um ensaio fotográfico ou editorial.

Cada vez mais os ensaios fotográficos deixam de lado o padrão e buscam a individualidade do fotografado.

Podem ter ficado lindas “aquelas fotos que fulana fez no parque com o noivo”, mas será que aquele molde encaixa em você?

Fotógrafo Diego Fernandez fazendo a direção da modelo Dany Nonato para o editorial Raw. Foto Gabriel Fernandez / Echoes Photography

Ainda que você queira interpretar uma personagem diante das lentes, é necessário que haja um contexto. Fotos soltas e aleatórias, por mais bem tiradas e editadas que possam ser, já não se diferenciam muito mais do que bons celulares e aplicativos podem fazer.

Atente-se a contratar um fotógrafo que conheça boas referências de fotógrafos de moda, que esteja atualizado, que seja criativo, busque ângulos que te valorizem e valorizem a locação escolhida para suas fotos. Um fotógrafo que preze por fazer retoques no Photoshop ao invés de uma reconstrução. Que estude os melhores horários para o ensaio caso tenha optado por uma locação a céu aberto e, o mais importante, que saiba dirigir o modelo!

“Um fotógrafo nunca deve criar imagens pensando no julgamento de outros fotógrafos. Perdi a conta de quantas imagens que pra mim estavam perfeitas mas que o público em geral não gostou muito. Isso acontece por dois motivos: o egocentrismo de considerar somente nosso próprio ponto de vista e a enganosa necessidade de ser técnico ao extremo. Temos que lembrar que a fotografia tem que despertar alguma emoção, algum impacto, caso contrário é apenas registro de uma imagem numa determinada data. Por isso é muito importante se inspirar naquilo que já deu certo, seja em editoriais que estão tendo sucesso de crítica, seja em grandes fotógrafos de moda e até mesmo em modelos que conseguem dar vida e cor a qualquer trabalho. As referências vão além da inspiração. Elas mostram quais regras poderão ser quebradas, o que as pessoas hoje em dia gostam de ver, quais são as tendências. O próximo passo a ser dado é passar a informação que os modelos devem transmitir na fotografia. Essa parte é bem difícil e dá trabalho. O corpo, a boca, os olhos, o cabelo… tudo ganha “voz” na fotografia. Ao contrário de uma imagem ao vivo ou em um vídeo, a fotografia congela aproximadamente 125 avos de segundo de uma cena. E é nessa fração de segundo que temos que nos comunicar com a audiência. Portanto dirigir bem os modelos é fundamental para se criar uma fotografia de qualidade e que tenha significado. ”

 (Diego Fernandez, fotógrafo).

É fundamental para um resultado além das expectativas, que o fotógrafo tenha conhecimentos e habilidade suficiente para colocar em prática o conceito definido para cada trabalho. Afinal de contas, você não vai querer pagar por um ensaio no qual você tenha que criar poses aleatórias, correndo o risco de estar reproduzindo seu álbum todinho do Facebook ali.

Making of do editorial Instinto com a equipe de iluminação, produção de moda e beauty.

Além disso, busque compreender a diferença entre você mesmx se maquiar (ou passar só um lápis, rímel e um batonzinho) e ter um profissional responsável pelo beauty (maquiagem e cabelo) presente no set. Entenda que o verdadeiro profissional de beauty investiu muito tempo e dinheiro em estudos e materiais para saber valorizar cada tipo de cabelo e rosto.

Fotografia final para o editorial Instinto. Foto de Diego Fernandez / Echoes Photography

“Um profissional qualificado, sabe realizar um trabalho que valorize os traços da modelo e harmonize com a iluminação e o local. Infelizmente, já vi fotos lindas destruídas por maquiagens mal executadas. Ao contrário do que muitos pensam, o Photoshop não corrige tudo. É sempre importante que o Beauty Team e o fotógrafo conversem sobre qual iluminação será utilizada, contexto do shoot, visão e expectativas do cliente, pois assim, o trabalho de todos terá um resultado final muito melhor.”

(Angélica Lamano, make-up artist).

A makeup artist Angel Lamano fazendo os retoques na modelo para o editorial da grife Etiquette. Foto de Diego Fernandez / Echoes Photography

Além disso, ele sabe exatamente o comportamento de cada material sob intensa iluminação, os contrastes com o figurino e como irá reagir em cada tipo e tom de pele.
 “Não basta apenas usar bons materiais, é necessário conhecimento técnico para que esse material de qualidade alcance efeito desejado, afinal nem toda pele tem a mesma resposta para o mesmo produto e nem todo produto tem uma boa reação diante das lentes!”

(Thee Martins, beauty artist).

Os beauty artists Thee Martins e Dan Tito preparando a modelo Suzane Lage para o editorial Fighter. Foto de Diego Fernandez / Echoes Photography

Assim, além do fotógrafo, equipe de beauty e assistente de fotografia (que facilitará o andamento do ensaio, evitando que o fotógrafo tenha que interromper seu trabalho constantemente e perder o ângulo para fazer ajustes básicos de iluminação, por exemplo) há mais um tipo de profissional que deve ter seu trabalho compreendido aqui: o produtor de moda.

Sabe o famoso “ah… pensei em fazer algumas fotos na praia… mas não sei bem como. Queria algo diferente, sabe”? Pois bem. É já aí que o produtor de moda começa a entrar em campo.

Ele pode utilizar de diferentes métodos para entender e analisar sua personalidade (conversa, questionários, referencial imagético, etc) mas todos tem um único objetivo: desenvolver um conceito especialmente para o seu ensaio! Feito para você!

Inicialmente em contato com o fotógrafo, este profissional irá analisar os resultados colhidos sobre a personalidade e expectativas do cliente e encontrará a mensagem a ser transmitida pelas fotos.

Feito isso, ele irá definir looks e discutir com os demais membros da equipe (incluindo neste ponto o time de beauty) sobre locação, iluminação, cores, formas, poses (coreografia) e, se necessário, fará o storyboard (uma espécie de história em quadrinhos, cena a cena do seu editorial).

É o produtor de moda que fará o ponto de ligação entre os demais membros da equipe, fazendo com que cada detalhe colabore com o conceito do ensaio. É ele, também, que lhe orientará sobre quais peças levar no dia, como usá-las e, se for necessário e/ou da vontade do cliente, encontrará as peças ideais a serem adquiridas pelo mesmo (serviço de personal shopper).

A produtora de moda Suellen Margato fazendo os ajustes no figurino e maquiagem corporal da modelo para o editorial Fighter. Foto de Diego Fernandez / Echoes Photography

A fotografia em um ensaio ou editorial precisa deixar claro que tudo ali foi bem pensado. O vestuário é uma linguagem, é comunicação. A fotografia precisa falar com o expectador.

Cada detalhe é importante e um look resolvido na véspera ou pego ao acaso no próprio dia em casa, pode deixar a produção totalmente amadora e sem novidades.

Além disso, o produtor de moda e o beauty artist presentes no set, garantirão que cada ajuste, retoque ou alteração seja executado antes do disparo da câmera, o que é imprescindível. Afinal, você não vai querer descartar aquela foto incrível onde você fez sua melhor pose e expressão simplesmente porque estava com um cílios caindo, uma etiqueta gritando ou uma blusa mal ajeitada na pose, mostrando mais do que você desejava.

Invista em uma equipe, em bons profissionais. Pesquise e entenda sobre a função e importância de cada um deles e valorize o diferencial. É ele quem vai garantir personalidade e exclusividade ao seu ensaio.

Por Suellen Margato

Clique aqui e leia mais artigos do nosso blog de Estilo & Comportamento

 

Retoques no meio da rua com platéia. O beauty artist é o Dan Tito para o editorial Raw Pilot.

A beauty artist Thee Martins

Pin It on Pinterest